• Anelise Campoi

Biofilia na Arquitetura: A aplicação de estratégias naturais em interiores e exteriores

O termo “biofilia” está sendo utilizado com mais frequência agora, mas há registros de sua introdução desde a Grécia antiga, uma vez que a palavra representa o conceito “amor às coisas vivas”. O termo está sendo utilizado com mais frequência desde meados dos anos 2000, mas foi primeiramente introduzido em 1964 pelo psicólogo Erich Fromm.





Mais tarde, já na década de 1980, o biólogo Edward O. Wilson estudou a desconexão da natureza com o ser humano, causada pela expansão urbana, onde utilizou o termo como uma espécie de apelo à necessidade deste contato do ser humano com a natureza como um todo, ou elementos que remetem à naturalidade.


A ideia central é criar ambientes internos e externos com alusão à natureza. Desde a forma do projeto, que abandona as linhas retas e adota linhas mais fluidas, como a própria natureza tem. Água, iluminação natural e vegetação no ambiente são formas de valorizar o conceito e gerar um espaço mais aconchegante.


A importância de melhorar o bem estar e a qualidade de vida está estampada em nós. Precisamos de espaços como esses para gerar mais momentos de tranquilidade em nossas rotinas urbanas, naturalmente agitadas.


Confira imagens de alguns projetos que utilizam o conceito da biofilia como forma de escape à vida urbana, ou que utilizam da ideia para gerar um ambiente construído ao redor dessa experiência.






E aí, gostou? Comente com a gente!




0 comentário